NOTA OFICIAL

CONTER cobra esclarecimentos do Conselho do RJ sobre reiterada utilização de dependências do órgão em esquema de corrupção do vereador Paulinho do Raio-X


10/03/2020
NOTA OFICIAL

O Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (CONTER), por meio de imprensa, tomou conhecimento do uso das dependências do Conselho Regional de Técnicos em Radiologia do Rio de Janeiro (CRTR4) pelo vereador Paulo Cesar de Lima Silva, o Paulinho do Raio-X, em esquema de cobrança de propina. Dada a gravidade da situação e a política da instituição de não compactuar e não tolerar qualquer ato ilegal, informamos que estamos tomando as devidas providências para esclarecer os fatos e, se for o caso, penalizar os responsáveis pelos atos que configuram em crimes contra a Administração Pública.

Nesta segunda-feira (9), o Conselho Nacional oficiou o CRTR do Rio de Janeiro para que o órgão regional preste os devidos esclarecimentos sobre a situação e tome as providências necessárias para apurar práticas ilícitas (Confira documento na íntegra). Concomitantemente, em razão da emergência da situação e o anseio do elucidar os fatos, a diretoria executiva do órgão pautou o assunto para ser analisado em reunião plenária extraordinária do órgão, que acontece na última semana deste mês.

No último sábado (7), o parlamentar foi preso em flagrante sob a alegação de cobrança de propina ao prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, para evitar a instauração de um processo de impeachment na Câmara Municipal. Veículos de comunicação indicaram que as negociações e a prisão tenham acontecido na sede da Delegacia Regional do CRTR4 de Volta Redonda, onde o político já exerceu as funções de delegado regional, à época, indicado pelo Conselho Regional. 

Ressaltamos que, atualmente, o parlamentar não desempenha nenhuma função no órgão e sequer possui registro profissional ativo. Portanto, não há justificativa plausível para ele ter livre acesso às instalações. Resta evidente, assim, a apropriação da coisa pública para finalidades escusas e alheias à atividade da autarquia, o que é criminoso.

Em tempo, o CONTER se coloca à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos que tenham por objetivo informar a sociedade, a quem a instituição deve satisfação de todos os seus atos. Reitera, ainda, que repudia qualquer ato de ilegalidade e que batalhará para que os responsáveis sofram as devidas sanções. Os Conselhos de Radiologia devem agir em defensa da sociedade e pela valorização da categoria, que tem uma trajetória vitoriosa de trabalho e honestidade, a qual em nada se aproxima das atitudes lamentáveis que presenciamos nos últimos dias.