CONAFI

 

A Coordenação Nacional de Fiscalização (CONAFI) foi criada pelo Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (CONTER) para coordenar o trabalho dos agentes fiscais dos Conselho Regionais de Técnicos em Radiologia (CRTRs).

Por meio das Coordenações Regionais de Fiscalização (COREFIs), viabiliza e permite o financiamento dos projetos de fiscalização que têm como objetivo combater o exercício ilegal da profissão e garantir a integridade física dos pacientes, clientes e trabalhadores expostos à radiação ionizante.   

Anualmente, a CONAFI realiza curso de atualização para os agentes da autarquia com a finalidade de padronizar e profissionalizar permanentemente o trabalho de fiscalização. Além disso, a coordenação promove multirões em variadas jurisdições do país, nos quais concentra esforços para cumprir com a finalidade de proteger a sociedade da atuação de leigos na área da Radiologia. 

 

TNR. MARCOS JUNIOR 
Presidente

TNR. LUCIENE MARIA DO PRADO
Supervisora fiscal

TR. ANTÔNIO EUDES
Primeiro Secretário

TR. JORGE CHERNICHARO 
Segundo Secretário

_____________________________________________________________________________

AGENTES FISCAIS

1ª Região (Distrito Federal) – TR. Missilene de Sousa Nogueira
2ª Região (Ceará) – TR. Elias da Silva Paz e TR. Jessé Sousa Cidrão
3ª Região (Minas Gerais) – TNR. Edwin Fernandes da Silva; TR. José Victor Teixeira Rodrigues; TR. Élio Evangelista
4ª Região (Rio de Janeiro) – TR. Gideão Melo dos Santos; TR. Gabriel C. dos Santos; TR.Thiago Valente Ferreira
5ª Região (São Paulo) – TNR. Leandro Riyodi Sumi; TR. Ana Paula Oliveira França; TR. Wagner Queiroga Monteiro Silva; TR. Renato Tadeu Bueno da Silva Arão; TR. Carlos Roberto Matiazzi; TR. Wilson Pereira Fernandes; TR. Alessandra de Felício; TR. Natalia Cristian Gonçalves Amorim; TR. Wener Jadson Tavares Martins e TR. Viviane Viera da Silva
6ª Região (Rio Grande do Sul) – TNR. Célia Rozângela Alves lima; TNR. Viviane Oliveira dos Santos da Silva
7ª Região (Alagoas e Sergipe) – TR. Genilson Oliveira dos Reis
8ª Região (Bahia) –TR. Rafael Pessoa de Magalhães Moura; TR. Rodrigo Paixão Santana
9ª Região (Goiás e Tocantins) –TR. Valdirceu Siqueira dos Santos; TNR. Jéssica Mendes Lopes
10ª Região (Paraná) – Ariosvaldo Endler
11ª Região (Santa Catarina) – TR. Tiago Jasper Kreusch e TR. Bruna Jessica Piske Schroeder
12ª Região (Mato Grosso e Mato Grosso do Sul) - TR. Tatiana de Alencar Nicolau e TR.Pollyana Vanessa Jordão
13ª Região (Espírito Santo) – TR. Renan da Silva Bastianeli
14ª Região (Pará e Amapá) – TR. Alan de Almeida Mendonça
15ª Região (Pernambuco) – TR. Andreza Izabela Gomes da Silva; TR. Silvio Rogério Veríssimo Barbosa
16ª Região (Rio Grande do Norte e Paraíba) – TNR. Viviane Ferreira Yano de Arruda;
17ª Região (Maranhão e Piauí) – TR. Mikaela Pereira Portela
18ª Região (Acre e Rondônia) – TR. Renato Igor de Sousa
19ª Região (Amazonas e Roraima) – TNR.
Jardel Correa de Souza

_____________________________________________________________________________

Cartilha de Fiscalização da CONAFI

Atualização Cartilha de Fiscalização 

_____________________________________________________________________________

Relatórios de Fiscalização*
 
2019
 
 
 
 
 
_____________________________________________________________________________
 
2018

Balanço de Fiscalização - 1º Trimestre

Balanço de Fiscalização - 2º Trimestre

Balanço de Fiscalização - 3º Trimestre

Balanço de Fiscalização - 4º Trimestre

Balanço de Fiscalização Anual 

Relatório Analítico, apresentado ao Plenário, em 27 de junho 2019

_____________________________________________________________________________

2017

Balanço de Fiscalização - 1º Semestre

Balanço de Fiscalização Anual

_____________________________________________________________________________

2016
 
_____________________________________________________________________________
 
2015
 
 
_____________________________________________________________________________
 
 
*A porcentagem de profissionais alcançados tem como referência o número de inscrições ativas no CRTR. Contudo, o quantitativo engloba, também, os profissionais que atualmente não trabalham na área e não deram baixa no registro. Como a fiscalização apenas consegue alcançar aqueles que estão no mercado de trabalho, nem todos os trabalhadores “ativos” serão efetivamente inspecionados.