CONSCIENTIZAÇÃO

CFM encabeça campanha contra agressões a profissionais da saúde

Ascom CONTER
15/04/2019
CONSCIENTIZAÇÃO

O Conselho Federal de Medicina (CFM) pediu apoio do Governo Federal para combater as agressões a profissionais da saúde, problema antigo que afeta trabalhadores de todas as áreas. A instituição recorreu aos Ministérios da Saúde e da Justiça com o objetivo de que sejam implementadas políticas de proteção aos profissionais, entre os quais, médicos, enfermeiros e profissionais da Radiologia.

Levantamento do Conselho mostrou que 7 em cada 10 profissionais da saúde já sofreram alguma agressão cometida por paciente ou por um familiar dele.

O presidente do CONTER, Manoel Benedito Viana Santos, declara apoio à campanha. “Vivemos em tempos conturbados em que a precarização dos serviços de saúde pública é sem dúvidas um dos nossos principais problemas sociais. Os profissionais da saúde acabam sofrendo as consequências da falta de estrutura das unidades de saúde, pois muitos desses agressores se voltam contra os trabalhadores em reação às condições precárias desses locais”, pondera.

Penas mais duras

O CFM também acionou os presidentes da Câmara Federal e do Senado com o objetivo de dar seguimento ao Projeto de Lei nº 6749/2016, que prevê penas mais duras a agressões contra profissionais da saúde no ambiente de trabalho.

A recomendação é que qualquer situação de abuso seja denunciada às autoridades policiais e também às diretorias clínica e técnica das unidades de saúde.  

Veja mais detalhes sobre a campanha, no site do Conselho de Medicina.